Skip to content

Vozes dissonantes. Recital poético (1)

18/03/2011

Que penso de recitais…? Sei lá o que penso. Sei apenas que nunca gostei muito, questão de caráter. Já vi/participei em várias partes do globo. Práticas parateatrais muito variáveis. Sórdidos prostíbulos literários muitas das vezes, em que Poesia é só desculpa para encontro. Eis o melhor do recital, encontro de pessoas, mas não é necessário massacrar a poesia para tal acontecer. E para ouvir palavras estridentes não é preciso ir aos bares, porque a maior parte de recitais é em bares que acontece, e neles é estridência que melhor funciona. Quanto aos solenes e protocolares recitais (litúrgicos), que aborrecido de regra ouvir palavras, quando se sabe que elas são mais luminosas se ditas/lidas em privacidade, é também questão do tipo de palavras que mais se estima, e as de gritar não é que mais estimo. Para práticas parateatrais como recitais não é boa boa poesia, é bom apenas bom ator, boa atriz. E bons poetas não tem que ser bons atores, por isso executantes costumam ser executores, que desagradável executar o próprio texto. Gosto de recital poético por gostar de encontrar pessoas, não por gostar de poesia. Desgosto de recital poético por gostar de poesia, não por desgostar de pessoas que andam nela. Os melhores recitais que já vi/ouvi foram de boas atrizes declamando bons poetas.

carlos quiroga

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: