Skip to content

Políticas culturais na Galiza (da última década) (1)

06/05/2011

As políticas culturais nomeadas como tais, fôrom-se conformando nos distintos contextos históricos como o modo em que os estados contribuem ou condicionam o mantimento do seu sistema cultural. Podemos distinguir modelos de políticas culturais tachados pola actual crítica neoliberal de dirigistas, como foi o caso da França durante o mandato de Jack Lang, que porém contribuiu a que hoje a dança ou o cinema francês gozem duma normalidade e que as e os profissionais da cultura podam viver dignamente do seu trabalho criativo. Um outro modelo é o dos Estados Unidos, adoptado na maioria dos países latino-americanos, onde o estado nom participa na promoçom da cultura, mas disponibiliza importantes incentivos fiscais para fomentar o mecenato cultural por parte das grandes empresas. Em todos estes casos subjace uma vocaçom nacionalista do estado, uma consciência da importáncia da cultura própria como elemento simbólico de diferenciaçom e de prestígio. Em naçons sem estado como é Galiza, as políticas culturais desenvolvidas nos trinta anos desde que estas som competência autonómica, só podem ser caracterizadas negativamente. Tenhem sido, a excepçom de períodos ilhados como os governos Tripartito e Bipartito, políticas definidas polo que deixaram de fazer, mais que polo que fam. Políticas marcadas por uma acçom errática, onde o único critério visível som os interesses clientelares ou propagandísticos, sem uma estratégia de fundo. Políticas que, na sua passividade, tenhem impedido a consolidaçom dum sistema normalizado onde os projectos comerciais saiam ao mercado e as propostas mais inovadoras ou rompedoras contem com circuitos específicos para a sua visivilizaçom.

O objectivo destas (im)políticas semelha claro: afogar as expressons culturais próprias, liquidar por esgotamento e inaniçom os projectos empresariais que apostem pola cultura própria, reduzir o sistema cultural galego a «um fato de excêntricos que só querem zugar da teta do subsídio». Estám conseguindo consolidar essa imagem. Já só lhes resta dar-nos o toque de graça.

Comba Campoy

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: